Sistema Bancário Aberto

Como algumas instituições financeiras brasileiras cobram até 790% ao ano em empréstimos no – Crédito Rotativo – do cartão de crédito, o Banco Central do Brasil (BCB) está abrindo o mercado brasileiro para as Fintechs. Esse movimento de abertura que inclui legislação simplificada e requisitos mais leves para as Fintechs agora ganhou novo impulso com o sistema bancário aberto. Espera-se que, com essa nova política de compartilhamento de informações entre grandes bancos com fintechs, as taxas de juros sejam mais atrativas para a população.

A ausência de crédito ao consumidor leva os brasileiros a usar cartões de débito em vez de cartões de crédito. Existem 2,3 cartões por pessoa, enquanto apenas 0,7 cartões de crédito. Os pagamentos de comércio eletrônico representam US $ 1,4 bilhão, o Brasil é o maior mercado de comércio eletrônico da América Latina e o quarto maior mercado de internet do mundo. Um mercado de crédito muito concentrado em cinco grandes bancos e um enorme mercado on-line criam muitas oportunidades para Fintechs.

• Os 5 maiores bancos juntos detêm mais de 80% do mercado brasileiro
• Cartões de crédito 0,7 per capita
• Pagamentos de comércio eletrônico são 59% com cartão
• Valor de mercado de comércio eletrônico superior a US $ 20 bilhões

O sistema bancário aberto ao BCB é o compartilhamento de dados, produtos e serviços por instituições financeiras e outras instituições licenciadas, a critério dos clientes, no que diz respeito aos seus próprios dados, através da abertura e integração de plataformas e infra-estruturas de sistemas de informação, de uma maneira segura, ágil e conveniente. Um dos princípios dessa abertura se baseia na característica de posse privativa dos clientes a cerca de seu sigilo bancário, portanto caberia aos clientes liberar a abertura de seus dados bancários a quem lhe fosse pertinente.

De acordo com o BCB, as instituições participantes são responsáveis ​​por garantir a confiabilidade, integridade, disponibilidade, segurança e confidencialidade dos dados e serviços que compartilham, bem como atender às demandas dos clientes e apoiar outros participantes. Os desenvolvedores de API poderão fornecer serviços de integração externa entre plataformas bancárias para compartilhamento de dados mediante autorização do cliente.